Solidão


Declaramos que somos inteligentes, criativos e merecedores de felicidade, mas temos pavor de ficar sozinhos. Não queremos intimidade com essa pessoa!

 Colocar uma criança de castigo sozinha, significa ensinar a ela que a solidão é um horror a ser evitado. Solidão se tornou sinônimo de infelicidade, de fracasso nas relações. Porém, estar consigo mesmo pode ser uma recompensa. 

Ninguém nunca nos ensinou a gostar de estar sozinho. Gastamos um tempo enorme ensinando as crianças a se socializar, mas raramente as deixamos experimentar como é estar sozinho. 

Na nossa sociedade, estar sozinho é visto como uma escolha estranha. Ninguém nos encoraja a estarmos sós. São muitas as mensagens que reforçam isso. Hotéis cobram mais caro se a pessoa se hospedar sozinha; embalagens de alimentos individuais são proporcionalmente mais caros do que as grandes. Dificilmente as pessoas vão sozinhas ao cinema ou ao restaurante. Mas, estar sozinho não significa necessariamente estar isolado. 

Todos esses fatores acabam por impor à solidão, um padrão de medo, infelicidade e sofrimento. O resultado é fugir de si mesmo. 

Estar consigo mesmo pode viabilizar a magnífica descoberta de que sozinho, você é uma pessoa interessante, talvez com recursos internos ainda desconhecidos. Alguns momentos de solidão são preciosos para ampliar a criatividade, a liberdade, a consciência e a felicidade.

Por outro lado, ficar sozinho nos obriga a enfrentar desafios internos. Nosso ego, ou o conceito que temos de nós mesmos, está sempre precisando de algo para ficar inflado, e um diálogo interno direto, sem rodeios, faz com que se sinta vulnerável, pra não dizer irritado! Esse desconforto cria uma imediata resistência aos momentos de solidão. 

É exatamente nesses momentos, que a solidão pode ser uma forma de praticar amor e compaixão em relação a si mesmo. 

Você pode experimentar estar só de diversas maneiras: em casa, na natureza, meditando, trabalhando. Preste atenção a esses momentos. Investigue seu mundo interno, e descubra um universo infinito de possibilidades.

Algumas pessoas passam a vida reclamando que sonham em fazer algo, mas não encontram companhia. A resposta é simples: faça isso sozinho!

Para baixar esse conteúdo clique em FAZER DOWNLOAD


material produzido por

Regina Migliori

Regina Migliori

• Regina Migliori dedica-se a desenvolver o nível de excelência e o potencial benéfico das pessoas e suas iniciativas.

• Palestrante, executiva, escritora, mentora, consultora e ativista, seu trabalho é referência em design de modelos inovadores com foco em desenvolvimento humano.

• Fundadora do Grupo Migliori em 1992, organização  cuja missão é desenvolver o potencial inteligente, criativo e benéfico das pessoas, organizações e comunidades tendo entre seus clientes empresas, instituições de educação, governos e organizações internacionais como UNESCO e Banco Mundial.

• Criadora do MindEduca, metodologia para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, emocionais e sociais adotada no Brasil e no exterior

• Atua tanto na pesquisa acadêmica, como na implantação de projetos junto a governos, empresas, organismos internacionais e instituições de educação. 

• Sua formação multidisciplinar, seus múltiplos interesses e iniciativas, lhe permitem atuar em diferentes contextos e dialogar com a diversidade de pessoas´: Pós-Graduada em Neuropsicologia pelo CDN-UNIFESP; Certificação em Estudos de Felicidade (CiHS) pela Happiness Studies Academy; Bacharel em Letras e Bacharel em Direito pela Universidade Mackenzie.

• Instrutora em Meditação certificada pelo International Buddhist Academy (Katmandu/Nepal) e pela Fundação Sakya (Espanha), com profundo conhecimento sobre filosofia e psicologia budista, e sua adequação a contextos laicos.

• Realizou estudos e pesquisas sobre práticas contemplativas com Alan Walace, do  Instituto Santa Bárbara de Estudos da Consciência (EUA); com Geshe Lobsang Tenzin Negi,Ph.D da Emory University (EUA); no Mosteiro Sakya Tsarpa Thupten Dekyid Oedbar Ling; The International Buddhist Academy (IBA); The Sakya College;

• Pesquisou sobre práticas contemplativas aplicadas à educação em diversas instituições, entre elas The Sakya Centre; Thubten Namgyal Ling: The Sakya Institute; Tibetan Homes Schools - instituição de educação estabelecida pelo Dalai Lama em 1962.

• É Consultora da UNESCO e do Banco Mundial, Professora nos MBAs da Fundação Getúlio Vargas, Professora da UMAPAZ-Universidade do Meio Ambiente e Cultura de Paz de São Paulo;  Professora convidada na UNIFESP nas áreas de saúde, educação e transdisciplinaridade e na Universidade Lusófona em Lisboa.

• Foi Diretora de Sustentabilidade do CIESP – Federação das Indústria de São Paulo.

• Seu trabalho foi reconhecido como “case" internacional pela Universidade de Toronto, na área de Educação Global. 

• Parceira convidada pelo MediaX da Universidade de Stanford. 

• Articulista em diversos meios de comunicação, autora de livros, programas educativos e comunidades de aprendizagem.


material gratuito

cadastre-se para ter acesso aos conteúdos




FAZER DOWNLOAD

Ainda ficou com dúvidas?

Estamos disponíveis no WhatsApp

011 93024-4005

Nosso time está pronto para atender você

  • Orientamos sobre o curso ou evento que você quer fazer
  • Explicamos sobre as formas de pagamento
  • Esclarecemos sobre as garantias: se não gostar do curso, desista em até 7 dias e devolvemos 100% do seu dinheiro!

Quer começar a transformar seu futuro agora?

Informe seus dados e nossa equipe entrará em contato com você